sexta-feira, 7 de setembro de 2018

INJUSTIÇAS QUE SÃO RESOLVIDAS PELA REENCARNAÇÃO





Interessante notar que o foco central das religiões e seitas que não se baseiam totalmente na Bíblia é o de quer denegrir os relatos bíblicos senão em sua totalidade, como algumas, ao menos em parte, e não são poucas que procuram demonstrar que seus ensinamentos realmente trazem consolo e conforto aos seus seguidores, procurando demonstrar de forma “clara e cristalina” que a Bíblia é repleta de injustiças, muito embora dela conheçam muito pouco e esse mínimo ainda é distorcido de maneira a justificar seus argumentos doutrinários.            Dizem, na sua maioria, principalmente as doutrinas e seitas que crêem no dogma da reencarnação que um Deus de amor, soberanamente justo e bom não pode agir da forma como o Deus que nos é mostrado principalmente no Antigo Testamento, ou seja: um Deus vingativo e “humano”, cheio de ira, ciúme, que a todo instante ordena matanças que parecem nunca acabar, que aceita sacrifícios de animais para aplacar sua fúria e sede de vingança, onde a antropomorfia (atribuir a Deus sentimentos humanos) é tão patente que muitas vezes não sabemos se estamos diante de um livro sagrado, de um livro da História do povo Hebreu ou de um romance com todas as nuances dos grandes escritores seculares.
É lugar comum também que ao perguntarmos às pessoas que estão envolvidas com as mais variadas manifestações religiosas que aparecem a todo o momento em todas as partes do mundo se elas estão felizes; se crêem no que seus mentores espirituais ensinam, se entendem que a verdade está naquele lugar e naqueles ensinamentos; se ao seguirem esses ensinamentos suas vidas irão melhorar material e espiritualmente, a resposta na maioria das vezes é SIM. Dirão: “eu creio que os ensinamentos que estou recebendo me trazem paz, harmonia e que se neles permanecer posso antever um porvir de alegria eterna no mundo espiritual, ao contrário do lugar onde permaneci até conhecer esse “novo caminho”...”.
Como pudemos observar nos estudos que fizemos até aqui, são inúmeras as maneiras pelas quais o Inimigo tem-se utilizado para iludir ao homem, principalmente no presente século, mostrando-lhe um mundo espiritual “cor-de-rosa”, sem responsabilidades imediatas ou a necessidade da modificação integral de suas velhas atitudes em relação ao mundo e às demais pessoas que com ele convivem, quer seja no lar, no trabalho, na escola ou em outras atividades sociais a que está vinculado pela sua própria formação moral e intelectual.
Deus nos revela através da Sua Palavra que podemos vislumbrar um futuro repleto de bênçãos e maravilhas, mas para que isso aconteça temos que transformar as nossas vidas na presente existência, porque como nos declara o escritor da Carta aos Hebreus “... aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois disso o juízo” (Hb 9.27), devemos deixar a nossa velha natureza pecaminosa e agir de forma diferente em relação a Deus e ao mundo que nos cerca.
As coisas de Deus são sempre claras, a Sua Palavra nos ensina que nEle “não pode existir variação ou sombra de mudança” (Tiago 1.17), e o Inimigo, com o ressurgir da doutrina das reencarnações sucessivas tem procurado colocar no coração das pessoas que esta “maravilhosa possibilidade”, supostamente anunciada por Deus, poderá ser adquirida com muita calma e paciência em nossas transformações morais, podendo durar quase toda a eternidade...
Dentre as muitas falsidades instituídas por ele para enganar ao homem destacamos e comentaremos:
1- a possibilidade de qualquer ser humano ser igual a Jesus;
2- a possibilidade que o homem tem de resgatar as faltas cometidas contra seus irmãos em existências anteriores e na atual;
3- a possibilidade que o homem tem de adquirir quase todo o conhecimento do universo;
4- a justificativa para todas as doenças, defeitos físicos, mortes prematuras e outros males do corpo físico;
5- somente através dela (reencarnação) o Senhor poderia resgatar todas as pessoas do gênero humano;
6- Satanás e seus demônios não passam de espíritos impuros que também alcançarão a salvação, a partir do arrependimento e reencarnações sucessivas;
7- somente com ela (reencarnação) os laços de família não se rompem;
8- a possibilidade que os mortos têm de colaborarem com o desenvolvimento espiritual de parentes, amigos e até mesmo inimigos que ainda continuem encarnados;
9- não haverá juízo final para a raça humana;
10- O inferno descrito nas Sagradas Escrituras não existe como local circunscrito e eterno. É uma invenção humana;
11- a salvação pelas obras, através da máxima “Fora da caridade não há salvação”; e
12- a liberdade que tem o homem, como espírito, de escolher as provas que deseja passar na vida física nas diversas reencarnações sucessivas para seu aperfeiçoamento espiritual.

Já postamos o texto relativo ao item “1- a possibilidade de qualquer ser humano ser igual a Jesus” em 22.11.09.
Continue nos acompanhando e juntos vamos procurar entender se essas afirmações estão corretas e se são ratificadas pelos ensinamentos bíblicos.
Sempre juntos em Jesus.
Antonio Carlos


Nenhum comentário:

Postar um comentário

CONHECENDO O INIMIGO

C omo dissemos anteriormente, estaremos transferindo as postagens referentes ao Tema "Reencarnação- Farsa ou Realidade?" que hav...